sexta-feira, 30 de julho de 2010

Para terminar

Ao som de AC/DC, com o álbum "Flick Of The Switch" eu escrevo algumas coisas aqui. Um leve vento varre o quintal, enquanto eu sinto um calor em tempo nublado. Tenho vontade de dormir com a janela aberta, mas não dá. Em uma metrópole onde vale "Cada um por si e deus por todos", e onde o crime é um constante risco resultante de uma força policial falha, é de suma importância que eu mantenha a janela fechada. De música em música de minha playlist vou ouvindo sem prestar atenção na letra. Um barulho de funciona como força motriz. Força motriz das engrenagens do pensamento.

Pode parecer incrível, mas eu trabalho mais com música, se gosto da tarefa que estou fazendo. Do contrário a música me desvia.

Limito-me a observar de longe o que acontece a minha volta, por mais que eu esteja perto. Ás vezes chego a pensar que não há propósito para escrever, ou para tomar nota. Mas experimente analisar o que você menos gosta. Não dá vontade de escrever algo e mostrar ao mundo o quanto você não gosta? É. Bom é quem consegue fazer isso de modo irreverente, sem disparar uma arma de fogo, ou 3 ou 4 impropérios.

Às vezes a força que garante isso falha. Ás vezes? Não, quase sempre. "The KKK took my baby away from me"... É e depois acabei ficando no mesmo estado, depois de tanto esperar o final. Situação que dá raiva. Mas tento manter a calma, porque é o tipo de coisa que acontece a todos, e o mundo não vai acabar por causa disso. Claro que todos gostaríamos que fosse diferente. Mas sempre há um primeiro acerto... E se você quer um acerto, fique preparado para os erros, você aprenderá com eles.

Processo demorado, no entanto eficiente. Eficiente mais ainda se combinado à experiências alheias, que podem te ajudar a não cometer os mesmos erros. Mas não vá pensar que você está na auto-estrada para o inferno assim que tomar uma negativa... E nem que está na escada para o céu enquanto não tomar uma. Fiz isso e fui para o inferno, admitir sempre é bom. Por mais que não funcione às vezes.

Mas só essas coisas visitam minha mente às 1h33. Fracassos... fracassos... fracassos... Volta às aulas... Mas como tudo tem seu lado bom, você pelo menos ficará menos isolado em casa e falará mais com os amigos... Tem então uma chance de apagar um pouco os acontecimentos ruins. É.

Abraços,
T. R. P.

Um comentário:

Daniel SD disse...

Lembrei de algumas pessoas em determinadas partes do texto.