domingo, 29 de agosto de 2010

Fear of the dark

É, escrever aqui é inútil porque realmente ninguém leva a sério ou entende. Mas rumamos ao fim do mundo ocidental. Você pode não notar o impacto disso na sua vida mediocre. Mas pode imaginar se baseando na famosa afirmação de Einstein: "Não sei como será a 3ª guerra mundial. Mas sei como será a 4ª: com paus e pedras.". As pessoas vão batalhar por comida e água. Vale a pena lembrar o cenário pós-império romano.

Acontece de dentro para fora, cristãos pacifistas pregavam que a guerra deveria ser extinta e todos deveriam viver em paz. Mas isso não é possível. Bárbaros podem ser algo comparado aos ratos que rujem, como a Coréia do Norte ou o Irã. Os palhaços são os mais perigosos, porque ninguém os leva a sério e ninguém realmente acredita que eles serão nossa ruína. Seja o palhaço o Hugo Chavez, Obama ou Tiririca.

O Irã, por exemplo, já deveria ter sido invadido por ameaçar a nossa cultura ocidental (Que cultura? Os Brasileiros não veem isso). Por que você não levanta a bunda da cadeira e começa a prestar atenção ao em vez de se preocupar com o seu "look" para a balada? Afinal se todos deixarem acontecer, você corre o risco de nem ter energia no local da balada... Vide os paisecos Chavistas que nos cercam (E que gradualmente abraçamos). Ou ainda em um estágio mais avançado matar animais a pedra porque não consegue nem cria-los mais.

Não podemos ter pena de usar nossos recursos. Não creio que os macacos criem carros e utilizem petróleo. E nem que as araras usem motores movidos a JET A1. Realmente, precisamos sim explorar nossos recursos. Algumas vezes temos que apresentar a civilização.

É pax romana. "Precisamos de um material que só existe na sua terra, você aceita e lei romana e faz comércio desse material conosco?". Se sim, tudo ocorre como combinado e o povo se une ao império, todos se tornam cidadãos romandos. Se não, porrada, meu amigo. Não podemos deixar o progresso de lado por causa da natureza e nem por causa de povos recaucitrantes.

E se os recursos se esgotarem aqui? A tecnologia suprirá, e se for necessário buscaremos recursos em outros lugares. Esse é o traço que define a humanidade, a civilização: A necessidade de conhecer o seu entorno, de saber de onde veio, para onde irá. Sempre querendo se superar. Somos seres humanos, nos desafiamos entre si, vamos longe.

Infelizmente tudo isso está ameaçado porque achamos que os povos devem se auto-determinar. Porém há um interesse por trás disso... É um interesse por dominação e poder vindo da mesma parte que critica estes interesses. Como a guerrilha. A Dilma lutava por um Brasil livre da ditadura? Nada, lutava por coisas muito piores. Queriam transformar isso em uma cuba. Para isso que serve "El foro de São Paulo". E quem não sabe o que é, sugiro pesquisar.

Mas voltando ao problema da "auto-determinação dos povos", gera um problema de leis. Índios que podem fazer o que quiserem, só porque tem uma reserva só para eles. E reservas imensas em que o direito de ir e vir é negado. É preciso entender que os índios aderiram à nossa cultura, não existe necessidade de trava-los, e muito menos de ensinar-lhes tupi. Let It Be. Este é o curso natural das coisas. O ser humano é um só, e opta pelo que é melhor para ele. Evoluímos, podemos enxergar longe. E com posse da tecnologia, do pensamento, deixamos isso acontecer? Os índios faziam queimada, eles não eram ecológicos como se pensa.

Quem tem peito para defender o lado dos humanos no filme "Avatar" do camarão lá? Ninguém! Todos tem pena dos índios... Os índios não aceitaram a "pax humana", então é necessário ir para cima mesmo. Afinal o Unobitanium (Ou sei lá qual é o nome do material) era necessário para o avanço da humanidade, que é muito maior do que uma tribo.

Pense o quanto nossa vida com carro e computador pode evoluir para algo mais tecnológico e não vai poder por que não temos mais o progresso em mente. Estagnamos. Se isto tivesse acontecido antes, não teríamos nem computador, nem celular... Nem televisão... Balada...

Sei perfeitamente que haverá algum imbecíl para questionar a constatação feita aqui e me taxará de reacionário. Porém pelo menos escreva o que foi dito aqui, e tente expandir, traçar paralelos com o que acontece hoje.

O Avatar nada mais é do que algo como os cristãos no Império Romano, e é mais um dos fatores que vai fazer com o que a nossa proteção, e centro do império ocidental, caia de dentro para fora. E depois do império virá a barbárie. E aí são outros tantos anos (Centenas, Milhares... Até mesmo milhões) até que voltemos à nossa civilização. Mas hoje temos armamentos nucleares, ou seja, hoje o mundo pode ser destruído, e colocará um ponto final à nossa humanidade. E isto está a mão de qualquer ditador, inclusive o "almadinejadh" (Sei lá como se escreve, e não quero saber como se escreve o nome desse filho de uma puta), que o cabeça de Lula apóia.

Já temos um idiota comandando os EUA, que nem sabe o que faz lá, com sérias tendências anti-ocidentais. Aqui em breve a Dilma. Estamos rapidamente a caminho da ruína. Viveremos em bunkers fechados como feudos. Brigando por água e comida, volto a dizer. Mas quem afinal dá importância a isso enquanto tiver, carro, celular, balada e churrasco? Novamente, ninguém!

Já cortaram a verba da NASA para missões tripuladas. Também destruindo o sonho de pequenos astronautas, e por conseguinte limitando a experiência humana com as descobertas espaço a fora... Impedidos de sonhar, imepdidos de realizar o progresso. Ficaremos chapados.

Amontoado de gente feliz. Todos vivendo felizes, a humanidade chapada, inexistente. Tudo perfeito demais. Como é possível aceitarmos isso? Estamos rumando para isso. Por causa de pessoas como você que só pensa em balada e praia.

Obrigado, só isso que eu tinha a dizer. E um grande "Vá para o inferno" para quem não leva a sério o que está aqui.

P.S.: O texto pode estar exageradamente raivoso, mas precisava escrever isso para lembrar as pessoas do que será da humanidade...

Att.,
T. R. P.

3 comentários:

Patricia disse...

Como sempre, comentários pertinentes, Pedro. Eu sou da opinião de que não estamos em estado de civilização e que, portanto, não haverá um retorno a ela, mas é somente um ponto de vista dentre tantos possíveis. O que me apavora - e que é o ponto de seu texto - é saber que ninguém está interessado em perceber o que acontece no nosso mundo vasto mundo.

É por isso que gosto de filmes de zumbis. Acho o retrato perfeito da nossa sociedade.

Eduardo disse...

Olá Pedro...visceral seu texto.
Quanto a civilização, na verdade vejo que apenas somos "homo sapiens" tecnologicos prestes a extinção.

Lija disse...

Oi, Pedro!
Eu posso te mandar um e-mail pra poder comentar melhor o texto. Se não for pedir muito, responda comentando no meu blog (pode deixar que eu apago, é só pra ficar mais fácil de eu ver).
Aguardo sua resposta. ^^
;*